O Amor que me preenche

Sempre quis viver uma vida de forma intensa, e por muito tempo busquei formas de conseguir. Eu nunca soube bem o que estava buscando, não sabia se estava em busca da felicidade, mas tentei de várias formas. Tentei encontrar em pessoas, tentei encontrar em coisas e até mesmo na adrenalina. Mas mesmo gostando de adrenalina e conseguindo despertar seu auge, no final de tudo, quando eu enfim colocava a cabeça no travesseiro eu ainda sentia um vazio desesperador, como um buraco que parecia nunca ser preenchido. E por muito tempo foi assim, uma busca para preencher um vazio no meu peito.

Hoje eu tinha parado para pensar que esse buraco apenas não existia mais, eu olho para mim hoje e enxergo o Amor, eu sinto alguém me amando fixamente, um amor que me preenche, um amor que me deu motivos e propósitos para viver. Eu sempre vivi em busca de um propósito, hoje eu vivo porque Ele me deu propósito.

Descobri que eu fui criada e designada a algo bem maior, e isso fez com que todas as minhas tentativas de encontrar felicidade fossem elevadas ao nada. Desde que Ele me encontrou, minha vida tem sido intensa e de uma forma constante. Quando você descobre que o Amor vive dentro de você, você simplesmente para de tentar buscar migalhas de amor em pessoas. Você passa a amar mais porque entende que Ele é o amor. E só com o Amor somos capazes de encontrar a felicidade, diferente do que aprendemos nos contos de fadas, a felicidade não é proporcionada por alguém, a felicidade é ALGUÉM.
Como diz a música de Coldplay: Deus me deu estilo e graça. Ele colocou um sorriso em meu rosto.

Precisamos falar sobre pessoas tóxicas

É dificil se afastar de alguém que amamos, eu sei. Mas se acostumar fica mais fácil quando você percebe a nuvem de toxicidade em que estava envolvida. 
Tudo é bom no começo, nenhum lobo mostra as garras no inicio da história. Mas com o passar do tempo você começa a se sentir incomodada. A pessoa que você achava ser confiante, na verdade é arrogante. E pra sustentar o alto nível de ego, ela começa a te empurrar para baixo. Você passa a se ver como inferior, nada que você fizer será bom o suficiente pra ela e sua alegria sempre será motivo de incômodo.
Você pode estar bonita mas não tão quanto ela, sua ideia pode ser boa mas não tão quanto a dela. E aos poucos isso vai te sufocando, gradativamente. Então, você já não consegue sentir vontade de estar com aquela pessoa, você prefere guardar suas ideias apenas pra si, até chegar o pior momento: o momento da desintoxicação, o momento em que você precisa assumir pra si mesmo, que apesar de todo seu esforço para manter uma boa relação, a única solução é você se afastar. Afastar em uma proporção suficiente pra não ser afetada por toda aquela toxicidade. 

Dificilmente pessoas tóxicas assumem serem tóxicas, quando você se afasta você consegue perceber o quanto você foi intoxicada, o quanto sua ideia era boa e como aquela sua roupa era legal. Só assim você cria forças para ser você mesma sem nenhum receio do que vão achar. Existem coisas que conversas não conseguem resolver e o afastamento se torna a única solução.  Uma erva daninha só deixa de nascer quando é arrancada pela raiz.

3 Desafios Fotográficos para fazer em 2017

6082bf4d5514a1feaaf00b3a9f7965a5As vezes fico sem inspiração de fotos para postar no meu Instagram, acredito que deve acontecer com todo mundo que quer manter um feed legal. Então decidi dá uma pesquisada em projetos fotográficos para realizar no decorrer do ano e encontrei uns bem simples e que podem ajudar a incrementar seu insta.

1° – Projeto Arco Íris 

O projeto propõe que você tire fotos com as cores do arco íris, uma foto por semana. Primeira semana vermelho, segunda o laranja, depois amarelo, verde, azul e por último o violeta. Legal não é? Dá pra adaptar aos feeds mais cleans, colocando só um detalhe de cada cor.

2° – Luz e câmera

Esse é bem simples, eu vi no Pinterest, e nada mais é que fazer uma foto da maneira mais criativa usando luz natural. Esse é um dos primeiros que tentar.

3° – Partes de Mim

Esse é um projeto que fica muuuito lindo no feed. O projeto é separado em 3 fotos e em cada uma delas você registra uma parte do seu corpo. Pra ficar ainda mais legal no feed tente usar a edição parecida nas três fotos.

wpid-barrapé.png.png

 

RETRART – Fotografia Criativa

No começo desse mês decidi transformar minha paixão por fotografia em profissão. São dois anos fotografando por hobbie e fotografando com outras pessoas (como era quando eu fotografava com a Duo Photography). Mas decidi que gostaria de fazer retratos mais criativos, retratos que saíssem da linha artificial da fotografia atualmente e capturassem pessoas reais, com sentimentos reais.

Partindo dessa ideia, eu criei a página RETRART – Fotografia Criativa e desde então lancei três fotoshoots e um deles é um inicio de um projeto que eu falarei mais sobre em outro post. A RETRART ganhará uma nova categoria aqui no Blog e irei atualizar com todos os trabalhos que eu for fazendo. Espero que vocês gostem!

 

Modelo: Arya Oliveira

Acompanhe a RETRART nas redes sociais: facebook | instagram. 😀

wpid-barrapé.png.png

Diário de Viagem #01: Parque dos Eucaliptos | Maracás-BA 

Meus pais se mudaram para Maracás há cerca de um mês e eu estou morando na casa da minha avó em Aracaju. Para ajudar meus irmãos a se adaptarem a mudança eu vim passar 15 dias aqui.

Só conhecia Maracás como “Terra das Flores” ou “Terra do Frio”. Confesso que deixei baixado na Netflix vários episódios das séries que assisto pensando que iria morrer de tédio. Mas quando cheguei me surpreendi! Logo no primeiro dia fui conhecer o Parque dos Eucaliptos, por descuido levei a câmera descarregada, mas o meu zenfone 3 me salvou e garantiu boas fotos.

Quem me ajudou com os closes foi minha prima Thaiany, que também me serviu como guia. Obrigada! Em breve vou atualizando vocês com mais momentos dessa tourzinho na Bahia. Espero que gostem!

De 2016 leve os ensinamentos

Dos tombos, lágrimas e gargalhadas vivenciados desde da correria de Janeiro até a calmaria de Dezembro, filtre o que te fez crescer, guarde o que te fez melhor e mantenha o que te fez amar. De resto, não faça questão de lembrar, e ao se referir ao ano, lembre apenas do que foi bom.

Reflita e refaça. A vida te ofereceu mais 365 dias em branco, novinhos. Para que você seja uma pessoa melhor do que tentou ser. Inove, saia da sua zona de conforto, seja grato por ter acordado mais um dia e faça valer a pena. Mesmo dentro de uma rotina, procure beleza nas pequenas coisas, você encontrará.

Lembre que só o potencial existente dentro de você pode te fazer conquistar tudo que deseja, lute por cada um do seus sonhos, mantenha a fé e não desista. Não deixe que uma decepção te desanime para todas as alegrias que você pode vivenciar. Leve consigo os bons momentos da vida e os use como inspiração para criar novos.

Que seja um ano ainda mais doce e ainda mais cheia de ensinamentos, lições e sorrisos. Feliz 2017!

7 Motivos para ler “Como Eu Era Antes De Você – Jojo Moyes”

Em junho vai estrear o filme Como Eu Era Antes De Você, baseado no livro de Jojo Moyes. Eu poderia muito bem escrever uma resenha como eu sempre costumo fazer, mas quando eu achar um livro realmente bom eu vou vir aqui e citar motivos para vocês lerem. Dessa vez, chega a ser quase um apelo. Se deem o prazer de ler o livro e depois ver o filme.

DSC_0253_FotorSinopse: Lou Clark sabe uma porção de coisas. Ela sabe quantos passos separam sua casa do ponto de ônibus. Sabe que dora trabalhar como atendente em um café e sabe que provavelmente não ama seu namorado, Patrick. O que Lou não sabe é que está prestes a perder o emprego, e que isso a obrigará a repensar toda sua vida. Will Traynor, por sua vez, sabe que o acidente com a motocicleta tirou dele a vontade de viver. Ele sabe que o mundo agora parece pequeno e sem graça, e sabe exatamente como vai dar um fim a tudo isso. O que Will não sabe é que a chegada de Lou vai trazer de volta a cor à sua vida. E nenhum deles desconfia de que esse encontro irá mudar para sempre a história dos dois.

Abaixo, os motivos para você conhecer essa história linda:

1- Não julgue o livro pela capa, mas se gostou da capa, julgue. Esse livro sempre me chamou atenção pelo titulo e a capa, gostava da leveza dela e como aparentava ser um livro leve. Mas hoje, sei que por trás dessa paleta de cores suaves, existe uma história forte e que os pequenos detalhes da capa foram uma sutileza de Jojo Moyes, ao centralizar nossa personagem “Louisa” em um gesto de libertação, libertando o pássaro. 

2- Permita-se ampliar seus horizontes. O livro se trata de liberdade, desde da luta de um personagem que um dia foi livre até a maneira de como uma personagem conformada encontrará motivos para se libertar. Portanto, ao lê-lo permita-se ampliar seus pensamentos, permita-se entender escolhas e opiniões de outras pessoas. Entenda, que existem pessoas com conceitos totalmente contrários aos seus. Apenas entenda e aceite que não convém mudar isso.

3- De um modo sútil, o feminismo é implantado e a autora bate na tecla daquela questão que a “culpa nunca é da vítima”, empregando uma situação vivida por muitas mulheres e como elas são julgadas e acabam recebendo a culpa, mesmo que as vitimas sejam elas. O livro vai te dá mais um exemplo do que isso pode causar psicologicamente a alguém e o incrível poder que tem uma desconstrução.

4- Você vai enxergar diferentes perspectivas de vida na mesma situação. Wiil Traynor ex-CEA, ex-mergulhador, ex-atleta, viajante e amante agora era também, tetraplégico. E assim como outros tetraplégicos, para ele a possibilidade de continuar vivendo mexendo apenas um braço e a cabeça depois de planejar uma vida tão ativa é praticamente insuportável. Mas no livro, você também encontra relatos de pessoas que se adaptaram e continuam amando a vida mesmo depois de terem ido para cadeira de rodas. Mais uma demonstração de amplitude, diferentes opiniões e aceitação.

5- Você vai se apaixonar pela história e a forma que os personagens aprendem um com o outro. Louisa Clark estava acostumada a uma vida monótoma, não conhecia muito mais que a cidade em que crescera, estava acostumada a seguir sempre a mesma rotina. Will Traynor tinha tido diversas aventuras e experiências incríveis, era um homem que um dia já foi apaixonado pela vida. As diferenças entre os dois contribuiram para o aprendizado de ambos, de um modo que Lou proporcionou os melhores meses que Will já tinha vivido e Will por sua vez, abriu a mente de Louisa e despertou nela a vontade de ter uma vida brilhante.

6- Você vai rir o livro inteiro. Eu sorria da ironia de Will, de como Lou era desastrada, de como os dois faziam piada um do outro e de como isso dava tão certo. Sorria com o jeito mandão de Will e a forma que Lou era cabeça dura com sua teimosia e ainda assim eles tinham uma sintonia perfeita.

7- Mas também vai chorar o dobro disso, se for sentimental com livros como eu sou, prepare os lencinhos. Você vai chorar em ver como os dois são perfeitos um para o outro, vai chorar ao perceber quantos empecilhos existem para ambos. Vai chorar com a luta de Lou contra o tempo e com a luta interna de Will. Mas depois que você chorar tanto, vai se encantar e se confortar, assim como o livro se conforta.

Espero que quando vocês lerem esse livro, seus horizontes sejam ampliados assim como o de Louisa foi. Que vocês comecen a olhar a vida com outra perspectiva, enxergando pelos olhos de outras pessoas, respeitando a liberdade e diferentes escolhas, inclusive as suas.  E se vocês já leram, me ajudem (ou não) a convencer mais pessoas, citando mais motivos nos comentários.

barrapé

 

Como cuidar de cactos e suculentas ♥

Processed with VSCO with c1 preset

Existem milhares de coisas que eu gostaria de criar, uma delas eram cactos. Esses dias finalmente consegui minha “florestinha de cactos” como eu chamo carinhosamente meus quinze cactos e suculentas. E hoje, eu vim incentiva-los a criar um também, por quê além de serem lindos são super fáceis de cuidar.

1- Comprando seu cacto e dando um lugarzinho a ele.

Dependendo de onde você comprar seu cacto ou suculenta, ele pode vir em mudas ou em um próprio vasinho. Caso ele venha em mudas, você vai precisar plantá-lo. Para isso, você vai precisar de um vaso com furos no fundo, substrato e pedrinhas (perlita). É importante colocar cascalhos ou a perlita no fundo do vaso, para evitar que a areia saia quando você regar seu cacto. Depois é só adicionar a terra, colocar a plantinha, colocar mais terra e algumas pedrinhas por cima. As pedrinhas são importantes, não pense que é apenas decoração, elas ajudam a reter a umidade.

Processed with VSCO with c1 preset

2- Regando: 

Diferente da maioria das plantas, os cactos e suculentas não precisam ser regados diariamente. Durante meses quentes (primavera e verão) uma vez por semana é suficiente. Nas estações mais frias (outono e inverno), regue uma vez a cada quinze dias. Não molhe o cacto, apenas a terra já é suficiente.
Processed with VSCO with c1 preset

3- Sol:

Dependendo da sua espécie de cacto ele pode optar por luz direta ou indireta. Pesquise sobre a sua espécia e qual luz é melhor. Os meus, eu coloco algumas horas diretamente no sol (durante a manhã)  e no resto do dia eles recebem apenas luz indireta.

Espero que eu tenha mostrada o quão é simples cuidar de cactos e suculentas e o quanto vale a pena porquê eles são lindos. Eles também são uma ótima ideia de presente ou lembranças para festas. Faça sua escolha ♥

barrapé

 

 

 

 

 

 

Já era, amor. Mas é amor agora.

tumblr_mdogi1fGBm1rbsqtxo1_500 (1)

Não se sabe ao certo quando acontece, quando se transforma, quando evoluí. Mas sabemos que um dia vai acontecer com todo mundo e que vai machucar, vai te deixar noites sem dormir, você vai se sentir culpada e vai tentar fazer com que o sentimento pare de acontecer, mas tudo será em vão.

Então, você vai começar a observar demais, vai saber cada detalhe, cada curva do sorriso, cada formato das unhas, cada olhar. E quando você menos esperar, vai passar aquele vento com o cheiro do xampu que ele usa, aquela pessoa com o mesmo perfume amadeirado que ele gosta de passar pela manhã e quando você perceber que sabe de todos esses detalhes, vai voltar a se sentir culpada.

Daí vem à parte “friend” da zona toda, você vai confiar no lado da amizade, você vai querer dizer para ele, mas vai ter medo de perder tudo, medo do clima ficar chato. E quer a verdade? A probabilidade disso acontecer é imensa. Então, você voltará a ficar pensativa demais, ele vai perguntar o que está acontecendo e você vai correr para mudar de assunto. Ele vai te contar uma piada que vai te fazer gargalhar e no meio da piada você vai se lembrar do quanto o ama.

Mas um belo dia, você vai cansar e o coração vai dizer que basta. Você explodirá em emoções e contará tudo a ele, daí pra frente ninguém sabe o que acontecerá. Ou não, talvez você apenas guarde a zona toda no bolso e esqueça que um dia aquilo passou de ser apenas o “friend”.

barrapé

1 2 3 7