Um pensamento qualquer, sobre algo que nos move…

tumblr_m1lodkSjKn1qi4uuwo1_500_large_large

Da janela de casa eu via os pássaros, o canto, o vôo, a liberdade. Na tela da TV eu via os filmes, com todas as aventuras, os diferentes mundos, a liberdade. Na minha mente, eu me questionei: E para mim, o que significaria ser livre? Seria voar sem destino, viajar para um daqueles lugares que parecem cenas de filmes? O que é ser livre?

O dicionário popular diz que a liberdade é o direito de agir segundo o seu livre arbítrio. Para onde o meu livre arbítrio me levaria?  Talvez seja para cada cena daqueles filmes que eu assisti, para cada lugar que aqueles pássaros já pousaram, e então conclui.

A liberdade está guardada dentro de cada um de nós, ela florescerá no momento certo, no momento em que merecermos, ela precisa ser conquistada e cada um sabe exatamente a forma de fazê-la. A liberdade é a meta de cada um, porque junto com ela vem a realização de cada sonho. Descubra o que é a sua liberdade e lute por isso. Pergunte a si mesma: Para onde te levaria o seu livre arbítrio?

barrapé

Resenha: 365 Dias de Sucesso – Thalita Rebouças {Monday Books}

image

Autora: Thalita Rebouças
Isbn: 978-75-7980-270-1 / Páginas: 288 / Editora: Rocco – Jovens Leitores

Nunca tinha lido nenhum livro da Thalita Rebouças. Sim, isso mesmo, nunca. Até que dando uma olhada na lista de lançamentos bati os olhos em “365 Dias de Sucesso” e fiquei super interessada. “Não julguem o livro pela capa” a não ser que ele tenha essa capa linda e seja de uma das maiores escritoras brasileiras, ai você já sabe que a probabilidade de ser bom é grande. O assunto do livro sai totalmente da linha do que eu costumo ler, ou no caso do que eu já tenha lido. Música, fama e bandas adolescentes, coisas que na vida aqui fora me interessam mas que eu nunca tinha pensado em ler sobre.

image

O livro começa te apresentando os quatro personagens da banda a qual é contada a história, que é formada por cinco adolescente. Sim, o quinto integrante é o narrador da história e a impressão que dá a certo ponto do livro, é que você está conversando com ele, e já imagina todas as características do nosso narrador, Gualter, que também é o baterista da banda.
image

O papo flui e logo você se vê querendo saber cada vez mais sobre o que está acontecendo com os meninos. E o ritmo com que as coisas acontecem é vem perceptível na leitura, uma jogada genial da Thalita! (Em homenagem a Gualter, estou ocultando os sobrenomes. Desculpa, migos)

Entre tantas emoções, é certo que você vá se se identificar com algum personagem do nosso quinteto, seja pela determinação da Mari, em vencer na vida, ou o ego do Théo. Esse quinteto vai te levar em uma aventura de 360 dias, através de 288 páginas.

image

Cinema: Estreias de Fevereiro

bob

Fevereiro chegou sambando! Carnaval? Que nada, o samba desse mês será nas telas do cinema. Confira abaixo os sucessos desse mês!

1- Bob Esponja – Um herói fora d’água: 

Gênero: Infantil

Classificação: Livre

Estreia: 05/02/2015

2- O Destino de Júpiter

Gênero: Ação

Classificação: 12 anos

Estreia: 05/02/2015

Jupiter Jones é a descendente de uma linhagem que a coloca como a próxima ocupante do posto de Rainha do Universo. Sem saber disto, ela segue sua vida pacata trabalhando como empregada doméstica nos Estados Unidos, país onde vive após deixar a Rússia. Um dia, ela recebe a visita de Caine, um ex-militar alterado geneticamente que tem por missão protegê-la a todo custo e levá-la para assumir seu lugar de direito.

3- Coração de Ferro

Gênero: Guerra

Classificação: 16 anos

Estreia: 05/02/2015

(more…)

Como aprendi a me amar: Magrela mesmo e daí?

Meu irmão do meio me chama de girafa desde que aprendeu a falar “Tão alta e tão seca” ele dizia, o caçula seguiu o mesmo caminho. “Como vai arranjar um marido seca desse jeito?” meu pai vive dizendo, antes eu poderia até ficar triste ou até mesmo chorar, mas hoje apenas dou de ombros e respondo mentalmente (claro): eu me amo e me aceito desse jeito, então basta. Mas nem sempre foi assim tão simples.

Até o ano retrasado eu evitava passeios do colégio que incluíssem a palavra “água” daquela que combina com biquíni, inventava qualquer desculpa e não ia, tudo para evitar comparações sobre o peito de fulana e o meu, além dos apelidos de pessoas que hoje eu sei, não tem nenhum rastro de inteligência ou maturidade.

No país onde peito e bunda reinam e sambam (literalmente) acredite, ser magrela não é fácil. Aceitação foi uma coisa que eu demorei muito para ter, eu simplesmente conseguia achar um novo defeito em mim, toda vez que me olhava no espelho. Era muito nariz e boca para pouco rosto, orelhas e olhos pequenos demais para colocar brincos e maquiagens e o que demorou mais para aceitação, o meu corpo.

catsE nunca saia disso, algumas pessoas começaram a me indicar remédios que tinham uma funções x mas que os efeitos colaterais era ganhar muito peso e eu corria, comprava e nada. Tentei academia, comia aquela dieta de “marombeiro” malhava com dedicação até nos dias de sábado, até que um dia depois de ler muito texto  e ouvir muitas músicas que falavam de amor próprio, eu percebi que não precisava disso,minha magreza é genética e eu não precisava mudar quem eu era. Afinal, se alguém me ama é pelo que eu sou interiormente, eu percebi que não precisava de “pain” nem “gain”, eu sou uma pessoa saudável e linda, sim, linda e desse jeitinho mesmo.

Hoje quando alguém ainda vem encher meu saco com “coloca pedrinha no bolso para não voar”, “vara-pau”, “Olivia Palito” e entre outros simplesmente entra por um ouvido e sai pelo outro junto com um pensamento: Pessoas pobres de espírito como essas, não merecem minha atenção. Então se vocês também se sentem assim, vocês são lindas desse jeitinho ai e enquanto não interferir na sua saúde e bem-estar não deixem que nenhum apelido ou opinião de  gente sem noção te abalem, se amem assim.

Esse post faz parte do projeto ” Me amo assim”, criado com o objetivo de espalhar amor de dentro para fora nas pessoas que não se aceitam ou que tem dificuldade de dizer para si mesma: ME AMO DO JEITO QUE EU SOU. Então, se amem assim! <3

barrapé

 

 

5 Razões para você ler: Quem é você, Alasca? {Monday Books}

DSC_0005

É sempre muito difícil escolhermos apenas um livro favorito, mas sempre temos aqueles que são nossos xodós. Entre os meus favoritos está “Quem é você, Alasca?” e os motivos vocês vão saber agora.

1- John Green: O livro foi a primeira obra do Tio e isso já é um excelente motivo. Ao contrário do que muitos pensam,o João Verde não é mais uma modinha,  o cara é simplesmente genial e o resultado dos seus trabalhos foi a geração de fãs que ele tem hoje. Pessoas que leram, aprovaram, continuaram lendo e amaram. Então antes de julgar, experimente ler a suas obras para depois tirar as suas próprias conclusões.

2- O livro é dividido em duas partes: Fugindo de clichês! Já somos capazes de perceber o seu diferencial, o livro é dividido em antes e depois de um fato que surpreenderá a todos.

3- O primeiro amigo, a primeira garota, as últimas palavras: O personagem do livro vive situações que todos nós já vivemos e sabemos como é. Quando conhecemos nosso primeiro amigo, a sensação, o frio na barriga e as dúvidas de quando nos apaixonamos pela primeira vez, as perdas, despedidas que todos nós já tivemos que dar algum dia e os hobby’s que só nós temos. O de nosso protagonista, por exemplo, é colecionar últimas palavras.

4- Alasca Young: vulgo a Cereja do bolo, é a responsável pelas emoções mais intensas do livro. A menina apaixonante e fascinante, segundo o nosso próprio protagonista, também é muito misteriosa e traz consigo segredos enigmáticos que mudarão o rumo da história.

5-  Chega uma hora em que é preciso arrancar o Band-aid: Dói, mas pelo menos acaba de uma vez e ficamos aliviados. ” Cada página de “QÉVA” vai te ensinar uma lição, com os erros e acertos dos personagens você vai aprender coisas que vai levar para o resto da sua vida.

Espero que tenham gostado no nosso “Monday Books” da semana, não esqueçam de deixar seus comentários sobre o post e se vocês já leram, sobre o livro também!

barrapé

Look do dia: Franjas, black e rock’n roll

10822503_318812564985143_1762056962_n

Tá, eu sei que é verão e que o calor estar horrível. Mas me deem um desconto e lembrem do meu primeiro look (floral), ok? Bom, a verdade é que eu me sinto bem vestindo peças pretas, daí decidi montar um look black, por que não?

10841507_318812551651811_1815907251_n

Leggings são mais frescas do que o jeans e bem mais confortáveis também, por isso sempre que eu posso eu posso faço essa substituição, muito amor. Peças com franjas é uma das grandes tendências desse verão, então investi nessa camisa da banda Ramones com franjinhas, um amor não é?Nos pés, meus queridinhos coturnos para implementar a parte rocker do look, espero que tenham gostado e não esqueçam de deixar um comentário com a opinião de vocês.

 

10818742_318812601651806_2026635321_n

 

Legging: Marisa / Camiseta: Lojas Renner / Coturno: Suzana Santos Calçados

barrapé

TAG: Minha história em dez músicas

tumblr_static_tumblr_kom6q82aw71qz5njko1_500

Dia desses estava procurando uma TAG legal para responder para vocês e encontrei essa da Bruna Vieira, achei super legal porque é uma forma divertida de vocês me conhecerem mais um pouco, espero que vocês gostem.

1- Uma música que lembre um momento bom: Paradise – Coldplay

Paradise sempre é a primeira música que ouço quando vou viajar, ou quando acontece algo muito bom. Então ela por si só, já é uma dose de recordação de todos os momentos bons ou pelo menos a maioria.

2- Uma música que defina sua vida: Roar – Katy Perry

” Eu mordia minha língua e prendia minha respiração, tinha medo de virar o barco e fazer uma bagunça, então eu sentava quieta e concordava educadamente../ Acho que esqueci que eu tinha uma escolha, não me levantava para nada, então, caia por tudo. Você me derrubou, mas eu me levantei../ Prepare-se porque eu já cansei, eu vejo tudo agora. Eu tenho olho de tigre, de uma lutadora dançando pelo fogo e você vai me ouvir rugir mais alto, porque sou uma campeã. ” – Minha auto estima contando minha história.

3- Uma música que te faz dançar na balada: Bang Bang – Jessie J, Ariana Grande, Nicki Minaj

Preciso nem explicar não é? Essa batida já fala por si só. BANG BANG ♪

4- Uma música que foi tema de algum relacionamento: Manu Gavassi – Se eu te abraço.

Essa música ficou presente durante o meu último relacionamento sério, o que já tem quase dois anos, ficou presente durante e um bom tempo depois. Um relacionamento que apesar de todas as complicações e idas e vindas, me fez muito bem, além de ter me ensinado muita coisa.

 5- Uma música que sempre te faz chorar: Unfaithful – Rihanna

A emoção na qual essa música é cantada já me abala diretamente, dai junta com o ritmo típico de fundo de cena de choro, e com a letra, que apesar de falar sobre traição, desde a primeira vez que eu ouvi eu interpretei de uma forma diferente, substitui a traição por outros erros e dá nisso, sempre que eu ouço eu choro.

6- Uma música que seria o toque do seu celular: R U Mine – Arctic Monkeys

Banda incrível, ritmo contagiante, além da letra que você pode interpretar de vários jeitos, ou não. Conheci a música por acaso, áudio do whatsapp, dai fiquei apaixonada no mesmo segundo. Pela música, pela banda e pelo vocalista.

 7- Uma música que você gostaria de tatuar: What i’ve overcome – Fireflight

Fireflight de longe é uma das minhas bandas favoritas, sempre acabo me identificando muito com as músicas e o mais legal é que é rock cristão. Uma das tatuagens que quero fazer é um trecho da minha música favorita delas: ” I’m not what I have done, I’m what I’ve overcome ” – Eu não sou o que eu fiz, eu sou o que eu superei.

8- Uma música que te deixa com vontade de ficar com alguém: Blank Space – Taylor Swift

Toda vez que ouço essa música tenho uma espécie de nostalgia, vontade de todas as brigas, idas e vindas de um relacionamento ou de apenas um caso de final de semana. Por que não? Blank space sempre me lembra que eu tenho um espaço em branco, mas quando a música acaba eu continuo querendo que fique assim.

 9- Uma música que você está viciada agora: Maps – Maroon 5

Essa foi difícil de escolher, mas depois de uma longa análise de mim mesma percebi que eu estou ouvindo essa música muitas vezes ao dia. Mas é meio impossível não ouvir, sabe? Following, following, following.. ♪

10- Uma música que faz as pessoas lembrarem de você: 22 – Taylor Swift

Não sabia como responder essa, então fui perguntar para bff e quando ela me deu a resposta e eu perguntei o motivo, a resposta foi curta e objetiva: “Me faz bem, igual a quando estou com você, tudo parece pequeno e acontece as maiores loucuras.” Essa eu amo para a vida inteira.

Foi isso gente, espero que vocês tenham gostado. Comentem se também gostam de alguma dessas músicas e quem também for responder a tag, deixa o link nos comentários que eu vou adorar ver. Beijos!

barrapé

Resenha: Para Sempre – Os Imortais {Monday Books}

1509938_1515706148716813_3853637658032438553_n

“O perdão cura. Sobretudo quando perdoamos a nós mesmos.”

Ever Bloom, é uma adolescente linda e que tinha uma vida relativamente perfeita para qualquer adolescente. Líder de torcida do time principal do colégio, com uma família perfeita e uma casa do sonhos, estava só no começo de uma vida bem sucedida. Até que um acidente mata toda sua família, mas por algum motivo, ela sobrevive.

Depois de passar por uma experiência de “quase morte”, Ever, adquire poderes sobrenaturais, que a faz capaz de enxergar áureas, ler pensamentos e falar com os mortos. O que a transforma em uma completa confusão ambulante que perambula atrás de um moletom com capuz, óculos escuros e fones nos ouvidos com música no volume máximo.Considerada a esquisitona da escola e ouvindo vozes em todos os lugares que chegava, Ever nunca se abria com ninguém, nem para os poucos amigos que tinha, dois, para ser mais específica. Até que Damen Auguste, o mais novo aluno e único capaz de calar toda confusão na cabeça dela apenas com um toque, entra em sua vida e a única certeza que ela tem é de estar totalmente apaixonada. Em um amor, que não seria exagero chamar de eterno.

10906224_1515704918716936_7675399432237534001_n

Hesitei um pouco com a descrição do livro, a típica história da mocinha problemática que conhece o cara que consegue de alguma forma lhe acalmar, pensava. Mas por ter seres sobrenaturais, fui atraída a ler e a cada página, eu fui me aprofundando mais e mais no enredo. Como fã assumida da série The Vampire Diaries, minha simpatia pelo personagem Damen foi automática, grande semelhança nos nomes Damen e Damon (personagem de TVD). Mas, a história me surpreendeu muito quando pensava que as semelhanças iriam além disso.

O mistério de Damen foi o que mais me envolveu nesse primeiro livro da série, mas confesso que tinha horas que me causava raiva. Damen era o cara perfeito para qualquer pessoa que gostasse do sexo masculino. Lindo, estiloso, misterioso, independente e como se não bastasse, cheio de truques na manga. Mas apesar de tudo isso, no começo Ever resistia aos seus esforços para conquistá-la, mas foi por pouco tempo, claro.

A união do dois causou raiva desde o começo, raiva entre as pessoas da escola, pelo simples fato da esquisitona estar namorando o cara mais desejado e raiva fora da escola, o que cria várias cenas de muita emoção.

Para sempre é um romance composto de vários momentos, te faz criar mais fé no amor e a pensar que nada é realmente um acaso. É o primeiro livro da série “Os Imortais” e o que posso dizer é que ela só fica mais emocionante. Espero que tenham gostado, até o próximo post!

barrapé

DIY/Projeto: Pote da felicidade


Estamos em clima despedida para 2014, logo, outro ano virá com todas as promessas e fases. E hoje eu vim propor e ensinar a vocês algo diferente, um projeto para vocês começarem o ano de outra maneira. Que tal esquecermos o que te fez mal esse ano e se preocupar em apenas colecionar bons momentos? Te parece uma boa ideia? Então vem comigo saber como funciona e a como fazer um pote da felicidade!

Um pote da felicidade nada mais é, do que um recipiente que você pode decorar da forma que você quiser, ou não. E o principal objetivo é todos os dias você escrever um momento que te deixou feliz, por mais simples que ele tenha sido e depois guardar no pote.

A melhor parte é no final do ano quando você relembrar os 365 momentos felizes, e você pode mostrar as suas amigas como fazer e no final do ano vocês lerem juntas, legal não é?

2015 será o meu segundo ano com o pote da felicidade, mas o meu pote nunca foi um pote, eu sempre faço em uma garrafa de vidro, dessas de suco Aurora, além de ser meu pote da felicidade eu as utilizo para pendurar meus colares e gargantilhas, assim elas não enrolam.

Eu a decorei com tinta acrílica e cola glitter, e como essa é a de 2015 ainda não está acabada pois quero colocar alguma palavra ou frase de incentivo, quando ela estiver totalmente pronta eu posto uma foto no Instagram.

Para os dias especiais além de escrever, eu gosto de colocar alguma miniatura que tenha sido exclusiva daquele dia. Não fui tão assídua esse ano por não ter começado no dia primeiro de janeiro, mas ano que vem vou começar e quero que vocês também comecem, combinado?

10374975_1503827053238056_5787997650205781902_n

Se você quer fazer e não faz ideia de como decorar seu pote/recipiente clica aqui e dá uma olhada em algumas imagens para servir de inspiração.

Espero que tenham gostado do post, não esqueçam de espalhar para as amigas e se vocês fizerem me marca na foto do Instagram, tá bom?

Beijos e até o próximo post!

dkgnvadf

Monday Books: 1 Página de cada vez {RESENHA}

O Monday Books voltou! E hoje, eu trouxe para vocês a resenha de um livro super diferente e super incrível! Confiram:
10393902_1502475640039864_3057354142215058690_n

Nunca me interessei em ter nenhum desses livros que mandavam fazer coisas (ao meu ponto de ver) idiotas. Tudo bem que são passatempos, mas que não iam me ensinar nada. Então, meio que criei um preconceito por livros assim. Até que um belo dia, passeando pelo o Skoob li sobre “1 página de cada vez” e foi amor a primeira sinopse. (more…)

1 2 3 4 5 6 7